Fundador

A palavra de Deus é o sentido da sua vida, “Buscai, em primeiro lugar, seu Reino e sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” MT 6:33, assim busca viver o nosso pai Fundador Maurício Nunes da Silva. Nascido em São Paulo, no dia 05 de Outubro de 1984, dia de Santa Faustina a Apóstola da Misericórdia, e de São Benedito, é o filho mais novo da dona Maria do Carmo e do Sr. José Nunes.

 

Desde pequeno mostrava-se comunicativo, com um espirito de liderança, criativo e inteligente. Sua mãe, uma católica fervorosa, muito lutou e trabalhou para cuidar dos seus seis filhos, seu esposo foi evangélico por mais de 20 anos até que se converteu ao catolicismo através do testemunho do filho após um retiro de um final de semana. No ensino médio, Maurício conheceu a sua esposa Deize que o deu a graça de ser pai da Sarah, Maria Clara, do Davi Miguel e de um pequeno que está no céu intercedendo por sua família.

Durante muitos anos, ele viveu uma vida distante de Deus e procurava saciar a sua sede nas coisas do mundo, saia para festas na sexta-feira e só voltava na segunda, e na semana vivia para trabalhar, viveu incontáveis situações inusitadas onde mesmo distante da realidade divina pôde contemplar a misericórdia de Deus em sua vida.

Como a palavra de Deus nos fala em Jeremias 1:5 “Antes mesmo de te modelar no ventre materno, eu te conheci; antes que saísses do seio materno, eu te consagrei. Eu te constitui profeta das nações”, predestinado pela graça de Deus a saciar a sede de Nosso Senhor Jesus Cristo pelas almas, ele foi convidado a ter um encontro com Deus. Aos 25 anos de idade foi participar de um retiro de 3 dias chamado TLC (Treinamento de Liderança Cristã) pela paróquia Santa Rosa de Lima. A princípio não queria participar, como ele mesmo contou: “eu estava com a geladeira cheia de cerveja para o domingo que era final de campeonato e tinha jogo do Santos”, mas de última hora resolveu ir e lá pôde experimentar o amor de Deus que transformou a sua vida. Era o ano de 2010, e após o retiro, já não era mais o mesmo, foi inundado da presença de Deus e invadido por um amor que nunca tinha conhecido, embora tivesse até mesmo o sacramento do Crisma.

Com sede de Deus, passou a ler a Bíblia e a comprar inúmeros livros para estudar sobre a Doutrina, Tradição e o Magistério da Igreja que por tantos anos lhe era invisível. Sua constante busca foi sendo recompensada pela graça de Deus, sua inteligência e sabedoria dons que lhe foram concedidos no sacramento, foram reavivados e expressados nitidamente. Enfrentou muita resistência da família e dos conhecidos mais próximos por causa da sua decisão radical pelo evangelho.

Poucos meses se passaram do seu encontro pessoal com Deus, e já estava em um congresso para pregadores em Brasília, sua sede era tanta, que só queria conhecer e transmitir mais e mais o amor de Deus. De missão em missão, Deus lhe concedeu um amigo chamado Walmon Fernando que também viveu uma conversão radical de vida a partir de uma experiência com o Senhor. Seu amigo iniciou em 2011, o projeto Dai-me Almas cujo patrono era Dom Bosco o patrono da juventude, e sua frase deu nome ao projeto, “Dai-me almas e ficai com o resto”. O projeto consistia em fazer um grupo oração com os jovens internos da Fundação Casa do Jardim São Luiz. Seu amor por Deus e pela palavra só foi aumentando e consequentemente o seu amor para com o próximo. Chegou por diversas vezes a acolher moradores de rua e dependentes químicos em sua casa para que pudessem tomar banho ou serem encaminhados para uma casa de recuperação.

Vendo essas iniciativas, seu amigo deu a ideia de montarem uma casa de missão para que os irmãos pudessem ser acolhidos e encaminhados para as casas de recuperação, então o projeto tornou-se Missão Dai-me Almas.  Tão logo planejaram e alugaram uma casa. Era início do ano de 2014, e em janeiro em um acidente de carro seu amigo veio a falecer.

Ele continuou com a casa de missão que foi inaugurada no dia 15 de março de 2014. Mesmo diante de tantas dificuldades financeiras e até mesmo familiar, pois sua família não entendia o desejo que Deus colocava em seu coração, ele continuou. Por diversas vezes pessoas desacreditavam de sua conversão que foi muito rápida e radical, diziam que era “fogo de palha”.

O Senhor foi pedindo-lhe uma entrega maior, e em seu coração foi nascendo o desejo de viver em comunidade. Pois havia uma necessidade gritante de um desejo de partilhar as realidades, dificuldades entre todos irmãos que faziam missão, comungar do coração um do outro, não mais satisfazia um momento de missão na fundação ou em qualquer outro lugar, sem que acontecesse a vida fraterna. Porém, tinha resistência para com as novas comunidades por não ver bons exemplos a seguir.

“Deus aproxima aqueles que deseja que vivam juntos”, dessa forma expressava no princípio da Comunidade e assim se fez, concedendo a viúva do seu amigo, Claudia Nunes a cofundação e juntos começaram essa vivência comunitária desejada do coração de Deus.

Como predestinado fundou a Comunidade Missionária Dai-me Almas, o Carisma que Deus derramou no seu coração vem de Jesus que no alto da Cruz disse: “Tenho Sede” (João 19:28) sede essa, por almas. O Carisma consiste em Propagar o desejo do Senhor pela salvação das almas pelo meio eficaz que é a igreja que nos conduz neste projeto de salvação por Jesus na Eucaristia, propagar a verdadeira devoção a Maria Santíssima e viver a plenitude do amor, a caridade.

Hoje a sua família está toda inserida na igreja, e alguns fazem caminho na comunidade e grande é a alegria do seu coração por vê-los encontrar-se com Deus através do Carisma nele depositado.

Um homem extremamente dócil a Deus, íntimo do amado de sua alma, isso é fácil a seus filhos perceber, tanto que em cada formação deixa-se derramar de amor em lágrimas, quando fala do carisma ou quando fala de Jesus. As moções que Deus deposita em seu coração ardem no coração dos seus filhos espirituais. Tanta é a inteligência e a docilidade que Deus o concedeu, que antes mesmo de ler o que a igreja diz, ele já o disse através do que o Espírito Santo sopra em seu coração e é belo vê-lo constrangido diante da ação de Deus em cada palavra. Porém, não se engane, e não ache que a sua docilidade seja expressada com romantismo, ela é dura e firme como ele mesmo diz: “O Senhor não me chamou para ser poeta, ele me chamou para salvar almas”.

Da Mihi Animas Cetera Tolle

  • Twitter Social Icon
  • YouTube Social  Icon
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon

© 2023 Designed By Comunidade Missionária Dai-me Almas . Da Mihi Animas Cetera Tolle